5 melhores práticas para realizar uma conciliação financeira

A gestão saudável de uma empresa, principalmente no setor de varejo, está firmemente amparada no manejo correto dos recursos do negócio. Neste âmbito, as atividades que envolvem movimentação monetária e, entre elas, a conciliação financeira, despontam como tarefas estratégias e absolutamente essenciais.

Se você ainda não está convencido da necessidade determinante de acompanhar, com consistência e efetividade, os processos de conciliação financeira, leia este conteúdo até o final.

Neste post, você entenderá um pouco mais sobre a importância da atividade e saberá de que forma pode realizar a operação na sua empresa, conferindo mais assertividade às decisões do negócio. Confira:

O que é conciliação financeira e qual a sua importância para a empresa?

Na rotina empresarial, a conciliação financeira é uma tarefa rotineira que tem caráter fundamental à manutenção saudável do negócio. A adequada gestão dos recursos monetários é imprescindível para assegurar a perenidade operacional e garantir o desenvolvimento da organização.

Em essência, a conciliação financeira baseia-se na conferência das contas bancárias em contraste à relação de recursos aplicados na operação corporativa.

Trata-se, portanto, de um mecanismo eficiente para que o gestor se certifique das transações efetuadas pela empresa no período analisado, encontrando eventuais inconsistências e checando os saldos disponíveis. A rotina garante que haja conformidade nas contas e permite que novos investimentos sejam feitos de forma coesa e segura.

Diante disso, a importância da conciliação financeira no cotidiano corporativo é inegável! Afinal, somente ao deter total controle das movimentações de recursos monetários, analisando-os e validando-os, é possível executar estratégias que efetivamente contribuam para o crescimento e para o desenvolvimento da empresa.

Qual é a melhor forma de realizar a conciliação financeira?

Agora que você já sabe da importância de realizar a conciliação financeira, obedecendo a uma rotina regular de análise, chegou a hora de entender qual é a melhor forma de conduzir o processo.

1. Conheça todas as contas ativas

Antes de qualquer coisa, certifique-se de conhecer quais são as contas bancárias ativas na sua empresa. É muito provável que, em função das práticas de mercado, haja mais de uma agência envolvida nas rotinas financeiras do negócio — e, em alguns casos, até mesmo várias contas distintas com objetivos específicos.

2. Verifique saldos

Após estabelecer o período de análise mais adequado à sua operação (diária, semanal, mensal etc.), é preciso estabelecer a rotina de conferência de saldos. Contrapor a disponibilidade de recursos na data inicial àqueles identificados na data final é essencial para resgatar o montante investido no espaço de tempo determinado.

Assim, será possível alinhá-los aos registros de pagamentos armazenados pelo financeiro.

3. Fique atento (e utilize sempre) aos relatórios de controle

Para facilitar a tarefa de conferência, conciliando os valores de saída com a documentação de pagamento, abuse dos relatórios de controle. O acompanhamento do fluxo de caixa, por exemplo, é importante para que seja possível visualizar, de forma ampla e crível, o histórico de movimentação monetária.

4. Confira operações e compare-as com extratos bancários

Para realizar a conciliação financeira, portanto, reúna toda a documentação administrativa interna — notas fiscais, comprovantes de pagamento etc. — e compare-as com os extratos bancários (incluindo todas as agências e contas).

Seja criterioso na avaliação e cheque com cuidado cada transação efetuada, garantindo que estejam idênticas no histórico de pagamentos e no débito bancário.

5. Corrija eventuais incoerências

Infelizmente, no ato da conciliação financeira, não é incomum encontrar divergências entre os lançamentos identificados e os documentos comprobatórios reunidos. Diante de um possível erro, é fundamental que a equipe envolvida se apresse a entendê-lo e a corrigi-lo, trabalhando para que o desvio não volte a acontecer.

Se interessou pelo conteúdo e deseja estar sempre por dentro das novidades sobre o tema? Então assine nossa newsletter agora mesmo!

Para receber mais dicas e informações relevantes para o seu negócio, curta as nossas páginas nas redes sociais! Acompanhe nossas novidades pelo Facebook e mantenha-se informado por meio do Linkedin também!

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.