Como se prevenir de fraudes e perdas no varejo offline?

A fraude no setor do varejo é configurada por atos enganosos, criminosos, com intuito de lesar a empresa em razão de benefício próprio ou de terceiros. São os roubos de ativos físicos dentro das lojas, os desvios de produtos ou dinheiro ligados a fornecedores e até o roubo de informações.

Infelizmente, as perdas no varejo, por conta de fraudes, estão cada vez mais frequentes no Brasil. Mas já existem meios de minimizar este problema. Por conta disso, no post de hoje, vamos ensinar o que deve ser feito para se prevenir contra fraudes no varejo. Confira:

Conheça as principais fraudes que causam perdas no varejo

As diversas fraudes existentes no setor varejista podem ter conexão com pessoas de fora ou de dentro da empresa.

Veja alguns dos exemplos mais comuns de fraude:

  • autenticações falsas;

  • falsificação de assinaturas;

  • clonagem de cartão;

  • embalagens fechadas com produtos trocados;

  • roubos internos;

  • troca de mercadorias;

  • alterações na transferência ou recebimento de mercadorias;

  • consumo de mercadorias no estoque ou dentro das lojas;

  • registro incorreto de preços de produtos;

  • falta de registro de mercadorias no checkout (utilizando apenas o sistema de consulta de preços);

  • adulteração no inventário periódico.

Conte com em um sistema de gestão confiável

Com todos estes tipos diferentes de fraudes, é preciso focar as estratégias na melhoria do gerenciamento, da organização e do controle de mercadorias. Para isso, utilize sistemas de gestão confiáveis, que possibilitem um controle rígido da entrada e saída de mercadorias, mantendo o estoque organizado e atualizado.

Um bom sistema apontará divergências entre o estoque real e o inventário, tornando muito mais fácil a identificação de furtos, de entradas e saídas incorretas de mercadorias, além de preços em discordância.

Sabendo também que 40% das perdas internas ocorre no momento do checkout, procure investir em ferramentas de gestão que monitorem as operações realizadas nos caixas.

Invista em tecnologia no varejo

A tecnologia tornou-se indispensável na prevenção de fraudes — sobretudo para as grandes empresas, que possuem muitos dados e informações para compilar e analisar. Hoje, o mercado dispõe de soluções estratégicas nesta área, como:

  • cofre inteligente: essa máquina faz a contagem automática de notas, eliminando erros de contagem e desvios de dinheiro das vendas;

  • monitoramento de imagens: trata-se da utilização de câmeras que filmam e gravam imagens dos PDVs. Esse tipo de monitoramento inibe furtos internos, externos e gera mais segurança nos casos de assaltos.

Conte com um banco de dados cadastrais

Os bancos de dados cadastrais, completos e atualizados, auxiliam a prevenir golpes no varejo. Isso porque, na hora de realizar transações, é possível verificar, por meio de ferramentas, os dados pessoais da vítima, como: nome dos pais, endereço, data de nascimento, entre outras informações relevantes.

A consulta e comprovação desses dados dificultam que os fraudadores tenham sucesso em suas ações.

Aposte em soluções de cartões private label

Os cartões private label, além de serem uma forma de fidelização de clientes, também podem ajudar na prevenção de fraudes. Uma vez que sua empresa já terá os dados dos clientes que fizeram o cartão de sua marca, tornando mais difícil ações como clonagem ou uso indevido do cartão de terceiros.

Agora que você já conhece as formas de prevenir perdas no varejo, avalie quais destas soluções já podem ser implementadas em sua empresa para evitar fraudes. Lembre-se de que é fundamental investir em estratégias que visem organizar os estoques, atualizar inventários, cruzar informações e confirmar dados de compra dos clientes.

Você investe na prevenção de fraude? Comente no blog o que utiliza para minimizar as perdas no varejo e torne a experiência de nossos leitores ainda mais rica!

Para receber mais dicas e informações relevantes para o seu negócio, curta as nossas páginas nas redes sociais! Acompanhe nossas novidades pelo Facebook e mantenha-se informado por meio do Linkedin também!

Futuro da loja física: como a tecnologia redefine o ambiente?

Na atualidade, a tecnologia já é uma realidade em todas as esferas da vida do indivíduo — seja no trabalho, em casa e na execução de atividades rotineiras. Ignorar a ascensão tecnológica, portanto, é fadar-se ao fracasso: e este é, também, o caso do varejo tradicional.

A loja física precisa estar preparada para atender o consumidor em seus anseios por agilidade e praticidade. Para se adequar ao novo panorama de consumo, oferecendo soluções que vão ao encontro das necessidades latentes do público, é preciso entender quais inovações são pertinentes ao varejo.

Neste post, você conhecerá um pouco mais sobre essas as possibilidades. Vamos lá?

Os novos desafios do varejo: como a tecnologia alterou a forma de comprar

Foi-se o tempo em que o consumidor, em função de sua limitada gama de opções, apressava-se em comprar o produto desejado assim que adentrava na loja.

Hoje, a dinâmica de consumo está totalmente diferente: o advento da tecnologia modificou hábitos e remodelou rotinas, forçando as empresas do setor a se adequarem a uma nova realidade para manter as vendas.

A TNS Research International apontou que, desde 2010, mais de 90% dos brasileiros pesquisam na internet antes de comprar qualquer produto ou serviço. E de acordo com um levantamento feito pela Boston Consulting Group (BCG), divulgado em 2016, investigar marcas, produtos e serviços pela internet já representava de 60% a 70% das pesquisas em sites de busca e redes sociais.

Mas, muito embora os números do comércio virtual sejam relevantes, a varejo tradicional ainda é o maior responsável pelo faturamento do setor.

Diante da expressividade dos dados, é impossível ignorar a agressividade da tecnologia. Por isso, as empresas varejistas precisam ser ágeis e proativas na implantação de soluções que ofereçam ao consumidor uma experiência de compra que se assemelhe ao ambiente encontrado na web: simples, rápido e conveniente.

Para servir a esse propósito, cujo êxito pode por certo proporcionar a alavancagem dos negócios, existem inovações voltadas especialmente à loja física. Chegou a hora de modernizar sua operação para conquistar e manter clientes fiéis!

A evolução da loja física: tecnologia para melhorar a experiência do consumidor

Diante das novas demandas de consumo, as lojas que forem capazes de se adaptar com mais velocidade certamente ganharão posições na escala de preferências do cliente. Para isso, é preciso estar atento às tendências para promover a satisfação.

Veja o que já está disponível no mercado para aprimorar a experiência de compra no varejo tradicional:

Sensores e sistemas integrados

As filas do caixa são um verdadeiro incômodo aos consumidores (principalmente os apressados). Para eliminar o problema e proporcionar uma experiência rápida de consumo, o teste com sensores e sistemas integrados são estratégias que vêm se mostrando bastante eficazes: indicam qual produto foi escolhido e debitam o valor correspondente diretamente do cartão de crédito do cliente.

Realidade virtual

Muito aguardada pelos brasileiros, o uso da realidade virtual no cotidiano de consumo está cada vez mais próximo. O intuito é proporcionar uma experiência de compra mais completa, simulando cenários e utilizações de determinados produtos ou serviços.

Robôs e máquinas assistentes

Que tal utilizar a extensa capacidade de armazenamento de um robô para aglutinar todas as informações sobre produtos em estoque, por exemplo? É isso o que essas máquinas se propõem a fazer.

Chega de aguardar longos minutos esperando para saber se aquele modelo de calçado está disponível em tamanho 38, por exemplo.

Interatividade

Na hora de comprar um batom ou uma camisa, variáveis como tom de pele e cor dos cabelos podem influenciar na harmonia final da produção. Não seria ótimo se fosse possível testar, em um simulador, qual seria o resultado da composição do visual valendo-se daquela cor específica? Por meio da interatividade, isso é mais que possível: isso já é real.

Que o futuro da loja física está intrinsecamente ligado à tecnologia, ninguém duvida. Como o seu negócio vai se adequar a este novo panorama? Fique atento às tendências e invista em inovação!

Gostou do conteúdo? Já teve alguma experiência com inovações tecnológicas no ponto de venda? Deixe seu comentário no post e compartilhe-a conosco!

Afinal, qual a importância do uso de tecnologia no varejo?

Usar bloco de notas de papel, folhas de carbono, escrituração manual. Essa era a rotina de boa parte dos processos das lojas há pouco tempo. Hoje em dia, embora de maneira ainda tímida, a tecnologia no varejo começa a ser aplicada, apesar de seus efeitos serem imediatamente notáveis.

Por meio de dispositivos tecnológicos é possível melhorar a maneira de apresentar produtos e serviços. Também há uma considerável melhora na economia de tempo e agilidade de processos nas lojas.

Quer saber mais? Acompanhe este texto e conheça 3 vantagens da tecnologia para a sua loja. Confira!

Melhora a apresentação dos produtos

Ter um catálogo de produtos atualizado e com um visual moderno certamente ajuda a aumentar as vendas. Afinal, quem não confia e até mesmo se encanta com um catálogo bem ilustrado? E se ele for ainda no modelo digital, maior será o engajamento do consumidor.

Com a ajuda da tecnologia, atualmente pode-se apresentar no tablet um catálogo eletrônico. Fotos e vídeos sobre os produtos, campanhas publicitárias e dicas de exposição são elementos fundamentais para estimular a compra.

Além disso, a solicitação de compra se torna viável no próprio catálogo. Com um toque é possível adquirir o produto que se deseja.

Otimiza os processos da loja

Já foi o tempo em que se utilizava papel-carbono e um equipamento manual para efetuar um pagamento com cartão de crédito. Hoje em dia, graças à tecnologia, as lojas podem aproveitar da praticidade e agilidade da automação comercial.

Esse tipo de processo, basicamente, diz respeito à implementação de dispositivos que tornam as atividades da loja mais automatizadas e simplificadas.

Existem muitos exemplos de automação comercial. Um deles é possibilidade de utilizar dispositivos móveis, como celulares e tablets, em pontos de venda tanto para solicitar pedidos quanto para finalizar uma conta. Há também a viabilidade de realizar pagamento de cartão de crédito via aparelho celular.

Comodidade e eficiência são elementos de automação comercial e que, certamente, reforçam a importância da tecnologia no varejo.

Contribui para o processo de motivação dos funcionários

Muita gente acha que a tecnologia auxilia apenas no processo de vendas. Mas ela pode também colaborar no processo de motivação de equipes, tarefa essencial para garantir a produtividade no trabalho.

Esse tipo de procedimento pode ser efetuado por meio de um sistema de recarga de celular. Isso mesmo! O funcionário ou equipe que conseguiu bater metas recebe premiações em dinheiro e diversos tipos de bônus por recargas de celular. Essa é uma maneira mais segura e prática de deixar todos bem motivados na empresa.

Essas foram algumas razões para confirmar que a tecnologia no varejo é algo extremamente enriquecedor. Com tantos aparatos tecnológicos, que otimizam seu tempo e as vendas, vai ser preciso medir a satisfação do cliente.

Isso pode ser feito por meio de monitoramento online e pesquisas específicas, por exemplo. Com os dados obtidos você terá mais chances de avaliar e direcionar novas estratégias no negócio.

Quais tecnologias você já utiliza na sua loja? Deixe o seu comentário e compartilhe com a gente alguns exemplos!