Assaí Atacadista lança “Cesta Básica Virtual” para melhorar a experiência de quem dá e de quem recebe

  • Nesse importante período em que a população brasileira sofre os impactos da pandemia, a rede Assaí Atacadista desenvolve o cartão pré-pago “Cesta Básica” que facilita a distribuição de cestas básicas por parte de empresas e pessoas físicas para comunidades carentes.
  • epay Brasil, maior provedor de produtos pré-pagos do mundo, é responsável por toda a operação de implantação e gerenciamento do Cartão Cesta Básica Assaí que pode ser carregado com valores entre R$50 e R$200 e permite ao portador comprar alimentos, produtos de higiene e limpeza em qualquer das 169 lojas da rede Assaí nas cinco regiões do País.
  • A cesta básica virtual pode ser também usada por pessoas que desejam fazer ações filantrópicas de forma individual, podendo ser adquirido qualquer loja da rede Assaí

A sociedade brasileira já mobilizou mais de R$4 bilhões em doações para apoiar as comunidades mais impactadas pelos desafios econômicos do Covid-19, segundo o site brasileiro de monitoramento de doações. Entre as formas mais práticas e simples de doação, está a Cesta Básica que engloba os principais itens de necessidade alimentar de uma família.

Para tornar essa tarefa mais simples, rápida e com menor custo logístico, a rede de atacado de autosserviço Assaí Atacadista lançou uma “cesta básica virtual” em parceria com a empresa epay Brasil, especialista na gestão de cartões pré-pagos. “A procura pelos produtos alimentícios que compõem a cesta básica aumentou significativamente em nossas unidades desde o início da pandemia. Essa solução nos permitiu ampliar a nossa capacidade de atendimento e facilitar a compra para quem não dispunha de espaço físico e de logística para armazenar e transportar essa ajuda”, explica Daniela Sabbag, Diretora Financeira do Assaí.

O objetivo da rede é utilizar presença em todo o território nacional para tornar o acesso à cesta básica mais simples, tanto para quem doa, como para quem recebe. O Cartão Cesta Básica Assaí pode ser carregado com valores entre R$50 e R$200 e pode ser adquirido nas próprias lojas da rede ou pelo e-mail cartao.cestabasica@assai.com.br.

O conceito da cesta básica virtual é também dar liberdade para quem ganha a cesta, na hora de escolher produtos ou marcas. Quem recebe faz as compras normalmente, escolhendo os itens que tem mais necessidade e na marca de sua preferência. O método de pagamento não é válido para compra de bebidas alcoólicas e cigarros.

Cesta básica no celular

A doação da cesta básica via cartão pré-pago foi uma solução desenhada pela epay Brasil, fintech líder mundial no desenvolvimento de soluções pré-pagas. Segundo o diretor de marketing da epay no Brasil, Rogério Lima, o Cartão Cesta Básica é um item que toda rede deveria oferecer neste momento: “a grande maioria de nossos clientes possuem algum tipo de cartão-presente pré-pago para ampliar os negócios envolvendo sua marca. Contudo, a cesta básica é um item importante especialmente para que o supermercado possa atender a demanda que o momento exige. Entidades filantrópicas, governos e mesmo consumidores individuais querem fazer doações e a tecnologia permite fazer isso de maneira mais simples, rápida e segura.”

Rogério Lima explica que o Cartão Cesta Básica Assaí pode ser transferido para a “wallet” de quem tem o App Assaí no celular, o que torna mais simples a operação para quem recebe a cesta.

“A transferência de valores através de códigos digitais pré-pagos aumenta a confiabilidade e a rapidez dessas operações, especialmente em alta demanda como está ocorrendo, envolvendo entidades públicas e privadas. Para se ter uma ideia, em 2019, a plataforma epay efetuou cerca de 1.54 bilhões de transações financeiras pré-pagas em todo o mundo, o que mostra a robustez do processo”, comenta Rogério Lima.

Qualquer pessoa que deseja fazer uma doação pode fazer uso do Cartão Cesta Básica Assaí.


Sobre o Assaí Atacadista

Negócio de atacado de autosserviço do GPA, um dos maiores grupos varejistas do país, o Assaí atende pequenos e médios comerciantes e consumidores em geral que buscam economia em compras de grande volume. Atacadista que mais cresce no Brasil, a rede está presente nas cinco regiões do País, com 169 lojas distribuídas em 21 estados e no Distrito Federal. Conta com uma plataforma própria de serviços financeiros, o Passaí, composta por cartão próprio e uma maquininha de cartão de crédito e débito. Anualmente, o Assaí recebe mais de 250 milhões clientes em suas unidades. Em 2019, foi eleito o atacadista mais admirado do País pelo ranking IBEVAR-FIA.

4 soluções para o varejo que valem o investimento!

Estar em busca de novas soluções para o varejo é tarefa diária para gestores. Inovar é o que garante a sobrevivência e crescimento das empresas, por isso é fundamental estar atento as novas tendências e até mesmo a reinvenção de práticas já conhecidas.

Pensando nisto, separamos 4 soluções que vale a pena você conhecer ou repensar para o varejo. 

1 – Investir em tecnologia

Você já possui um bom sistema ERP (Enterprise Resource Planning)? Estes sistemas permitem que você acompanhe todas as etapas do negócio, desde as compras de produto até a análise contábil, passando por faturamento de notas, controle de estoque e contas a receber. Utilizando um software para loja como este, você consegue prever demandas, otimizar o tempo dos funcionários e controlar os valores que tem a receber. Certamente, é um passo obrigatório para qualquer operação de varejo.

2 – Apostar em novos serviços

Você está inovando nos produtos que oferece aos seus clientes? Empresas que mantêm o mesmo portfólio quando o volume de vendas está diminuindo, tendem a caminhar cada vez mais ao encontro da recessão.

Grandes redes já têm investido em diversas soluções para o varejo, evitando começar esta jornada. Neste cenário, uma iniciativa que está obtendo sucesso é o cartão presente. Os modelos atuais permitem ao varejista um acompanhamento detalhado das vendas de cartões e sua utilização, mantendo uma ótima gestão dos valores a receber.

Mas como as empresas estão utilizando um cartão presente? Existem duas formas principais: a primeira, mais tradicional, é da própria marca e tem foco em fidelização e aumento de ticket médio. A segunda, mais recente, oferece serviços de terceiros (como games, aplicativos e softwares), aumentando o mix de produtos das lojas e atraindo novos consumidores.

3 – Reinventar sua força de vendas

Uma vez que as inovações chegam aos sistemas e mix de produtos das lojas, devem entrar em ação também a força de vendas. Os funcionários precisam estar atualizados e engajados para garantir que as vendas se concretizem.

Para isso, o segredo é investir em capacitação e treinamento, tanto param melhoria de atendimento, quanto para utilização plena dos sistemas utilizados. Equipe engajada e com boas ferramentas é certamente um importante passo para estar à frente da concorrência!

4 – Saber o que o seu cliente quer

De nada adianta investir em novas soluções se você ignorar o que o seu público-alvo realmente quer. Em tempos de crise, conhecer o que é essencial para o consumidor garante inteligência para os negócios e, principalmente, economia.

Invista em ferramentas de pesquisa que possam ser facilmente aplicadas para sua base de cadastros e, até mesmo, dentro do ponto de venda. Para este último caso, vale a pena conhecer a metodologia NPS (métrica que mensura a satisfação do cliente com o seu empreendimento), que tem sido muito utilizada no varejo.

Você já investe nessas soluções para o varejo? Elas podem partir de um simples formulário de pesquisa, até um sofisticado software para loja: o importante é você estar atento ao que existe no mercado para otimizar custos, fidelizar clientes e, mais importante, gerar novas vendas! Aposte em diferentes tecnologias e garanta sucesso mesmo em tempos difíceis.

Quer ficar por dentro de conteúdos sobre como melhorar resultados no varejo em tempos de crise? Assine nossa newsletter e receba informações exclusivas!

Para saber um pouco mais sobre assuntos relacionados às melhores práticas de mercado na gestão de empresas, dicas, ferramentas e metodologias, siga-nos em nossa página no Facebook e também no LinkedIn

Afinal, o que é o varejo express?

As pessoas passam constantemente por um processo de mudanças e, por conta disso, o mercado precisa acompanhar. E uma das características mais marcantes do consumo é o dinamismo: ainda que sutis, as mudanças são constantes e estão acontecendo mesmo que não percebamos com total clareza.

Neste âmbito, o varejo express desponta como um ótimo exemplo de adequação e, também, como uma boa oportunidade para reaquecer as vendas.

Neste post, você conhecerá um pouco sobre o modelo e terá dicas de como implementá-lo no seu empreendimento, aproveitando-se das vantagens deste novo método. Preparado? Vamos lá!

Varejo express: o que é e como funciona?

Para conquistar e fidelizar clientes, as empresas precisam estar constantemente atentas às necessidades de consumo. Apenas ao conhecer as preferências e ao entregar exatamente aquilo que seu público-alvo demanda é possível manter uma base de consumidores leais.

Embora pareça uma constatação simples, a aplicação prática desta premissa envolve aspectos mais complicados. Uma vez que as predisposições de consumo estão em constante evolução, o desafio das empresas é o de se manter relevante frente aos novos anseios de seus clientes.

Foi diante de uma nova demanda social, portanto, que surgiu o conceito de varejo express. Buscando oferecer uma solução mais eficiente e conveniente a um público cada vez mais apressado e exigente, grandes redes supermercadistas foram pioneiras ao apostar em uma versão reduzida de ponto de venda.

Em espaços menores, organizados de forma a favorecer a circulação e a efetivação da compra, as unidades express priorizam uma experiência de consumo pautada na praticidade, sem que haja redução da qualidade oferecida em atendimento e em variedade de produtos.

Mas lembre-se: para implementar o modelo com assertividade, evitando decisões precipitadas que possam incorrer em prejuízos, a viabilidade da operação certamente requer uma avaliação criteriosa. Não negligencie uma boa etapa de acompanhamento de mercado e planejamento de negócios!

Varejo express: as vantagens da implementação

O fato de ir ao encontro de uma nova demanda social, oferecendo ao cliente algo que tem perfeita aderência ao seu cotidiano e aos seus desejos, já desponta como um forte argumento em favor do modelo de lojas express.

Mas, para além das implicações primárias, ainda há outras vantagens bastante relevantes para os dois lados envolvidas neste novo modelo de relação comercial.

Ao consumidor

Ao se deparar com uma loja que foi pensada para proporcionar uma experiência ágil e facilitada, o consumidor tem suas necessidades atendidas: encontra os produtos que lhe são convenientes e efetiva a tarefa de compra sem perder muito tempo.

Variedade, eficiência e proximidade devem ser os guias fundamentais de uma proposta verdadeiramente express — e, caso deixem a desejar, a visão de valor sobre a marca e o serviço será fatalmente comprometida.

À empresa

Ao optar por espaços menores, a manutenção é barateada — mas os processos logísticos precisam estar afinados de modo a garantir que as prateleiras jamais fiquem vazias.

Uma unidade de varejo express também precisa simplificar suas operações e estar plenamente preparada para proporcionar uma experiência prática, rápida e simples. Nestes casos, o contato com o cliente é bem mais próximo e deve ser valorizado em toda e qualquer ocasião de compra, sob o risco de criar uma perigosa (e fatal) massa de insatisfeitos.

Agora que você já conhece melhor o varejo express e suas vantagens, compartilhe este post com seus contatos em suas redes sociais e divida com eles essas informações!